A Fonte A Oração

Ter um contato prolongado com Deus no silêncio da oração e na escuta da sua Palavra.

Participar da Eucaristia diariamente.

Buscar a presença de Deus durante todas as atividades cotidianas.

 
 
Como tomar tanto tempo do dia já tão ocupado para os leigos, que têm uma vida profissional ou, para os sacerdotes, com seu ministério?
 
 
Deus é Amor e Ele encontra sua alegria em Se dar. Se considerarmos que o nossa relação com Ele é não somente indispensável, mas vital porque somos filhos do Pai; se reconhecermos que nós recebemos d’Ele “a vida, o movimento e o ser” (At 17, 28), que “todas as nossas atividades têm sua fonte Nele e recebem d’Ele seu acabamento”, então a questão do tempo dado para a oração “implica uma vontade determinada, reveladora dos segredos do coração” (Catecismo da Igreja Católica, nº 2710).
 
 

“A oração é, de uma certa maneira, o sol e o centro de todas as ocupações do dia.
Temos a impressão a cada tarde, que isso foi a única coisa que fizemos de importante.”
(Frei Maria-Eugênio)

 
 
Ou ainda:
 
 

“A oração é uma busca de Deus… no começo, é uma busca!
Nós não o encontramos, não temos o hábito de encontrá-lo. Depois, é Ele que te prende. Ele responde.
A oração oferece uma experiência de Deus. Nós O procuramos na fé. Fé que deve ser praticada.”
(Frei Maria-Eugênio)

 
 

> Clique e conheça mais sobre a oração a Nossa Senhora da Vida