Quero ver a Deus: Agora em português !

 

Quero_ver_a_Deus  capa

IrmaJoana01

A tradução brasileira foi realizada pela Irmã Joana da Cruz, Carmelo de Cotia, revisada pelo Pe Jean-Marie Laurier, Instituto Nossa Senhora da Vida, e apresentada para o público brasileiro por Dom Milton Kenan, sendo bispo auxiliar de SP, atual bispo diocesano de Barretos.

 

 

 

PJM01Com muita cordialidade, os três, convidamos todos vocês à leitura empolgante e exigente do “best-seller” Quero ver a Deus do Venerável Frei Maria-Eugênio do MJ, ocd.

 

 

 

 

Já publicado em diversos países e em diversas línguas (espanhol, inglês, alemão, italiano, polonês e chinês), o livro Quero ver a Deus agora está disponível em português!!!! Clique aqui

 

Quero ver a Deus é a obra-prima do Frei Maria-Eugênio, seguindo o roteiro do livro das Moradas de Santa Teresa de Jesus, ele vai, numa forma acessível, desvendando os termos próprios da experiência mística.

Quero ver a Deus não é um livro puramente especulativo: fruto da experiência do encontro com Deus vivo, seu objetivo é de esclarecer e nutrir a experiência cristã em seu duplo aspecto de ação e oração.

Quero ver a Deus, um dos livros mais importantes do nosso tempo, vai de encontro com as grandes intuições do Concílio Vaticano II. Um livro de vida!

 

No início deste século XXI, Quero ver a Deus quer continuar a participar, de acordo com a sua própria graça, do trabalho da Nova Evangelização:

 

Quem ver Deus2

 

 

 

“Eu não escrevi ‘Quero ver a Deus’ para vos fazer praticar a oração com Nosso Senhor, mas para vos fazer praticar uma síntese da ação e da contemplação”</b

 

Quem ver Deus3

 

 

 

 


 

Sumário do livro

I.Perspectivas

  • O livro das Moradas.
  • “Quero ver a Deus”.
  • Conhecimento de si mesmo.
  • A oração.
  • O Bom Jesus.
  • Ascese teresiana.
  • O demônio.
  • Espírito teresiano.
  • Crescimento espiritual.

II.Primeiras etapas

  • As primeiras Moradas.
  • No ponto de partida.
  • As primeiras orações.
  • A oração de Recolhimento.
  • As leituras espirituais.
  • Distrações e aridez.
  • As amizades espirituais.
  • A direção espiritual.
  • Vida regrada e orações simplificadas.
  • Sabedoria sobrenatural e perfeição cristã.

III.Contemplação e vida mística

  • A Sabedoria de amor.
  • Os dons do Espírito Santo.
  • O dom de si.
  • A humildade.
  • O silêncio.
  • Solidão e contemplação.
  • A contemplação.
  • Chamado à vida mística.
  • Teologia e contemplação.
  • Fé e contemplação.

IV.Até a união de vontade

  • Primeiras orações contemplativas.
  • Deus-luz e Deus-amor.
  • As noites.
  • Noite passiva do sentido.
  • Noite ativa do sentido durante a oração.
  • A aridez contemplativa.
  • Noite ativa fora da oração.
  • A obediência.
  • A união de vontade.
  • O mistério da Igreja.

V.Santidade para a Igreja

  • Enriquecimentos divinos.
  • Graças extraordinárias.
  • A noite do espírito: o drama.
  • A conduta da alma: Pobreza, Esperança e Infância Espiritual.
  • Auxílios e modelos na noite.
  • Os efeitos da noite.
  • Desposório e matrimônio espiritual.
  • A união transformante.
  • Os santos no Cristo Total.